ETZ - Cilindro telescópico de simples efeito - 250bar

ETZ - Cilindro telescópico de simples efeito - 250bar


Cilindro telescópico de simples efeito

  • pressão máxima de trabalho: 250 bar (25 Mpa)
  • número máximo de etapas: 10
  • curso máximo: 6.315mm

 

Mais informações

Onde quer que os cilindros hidráulicos convencionais não possam ser utilizados devido ao seu design, especialmente em ambientes estreitos, os nossos cilindros telescópicos oferecem A solução. Onde a carga axial garante as melhores condições de trabalho, ou seja, os cilindros trabalham em posição vertical, para cima ou para baixo. Os nossos cilindros hidráulicos telescópicos estão disponíveis em diferentes fases e distinguem-se por diferentes diâmetros e cursos.

Para requisitos especiais como haste de pistão não rotativa, amortecimento elástico, pistão magnético e dimensões de montagem ISO, por favor consulte separadamente ao encomendar.

Os nossos modelos:

  • de acção única
  • de dupla ação
  • Tecnologia síncrona
  • até 12.000 mm de curso
  • até pmax 175/225 bar até parar
  • Guias de bronze, modificáveis
  • Operação síncrona

Características técnicas

Materiais:
Os nossos cilindros telescópicos são fabricados com tubo sem costura estirado:
- Tubo cilíndrico: St. 52 DIN -1629 R=500-650 N/mm2 Rs=355 N/mm2
- Solo: MW 450 20 Mn V 6 R=550-720 N/mm2 Rs=420 N/mm2
- Tomada de bola: Fe 510 R=450-630 N/mm2.

Desenhar elementos:
O tratamento de montagem salina utilizado, conhecido como "TENIFER TF1 Degussa process", permite dispensar rolamentos de bronze ou anéis de guia para os elementos de extracção, uma vez que as superfícies deslizantes são altamente resistentes ao desgaste e à fresagem. Em particular, uma alta dureza superficial de HV-5/12 = 500-550 é alcançada.
Graças às vantagens acima mencionadas, os elementos de extração não possuem rolamentos de bronze ou anéis de assento correspondentes. Isto dá-lhes uma resistência mecânica muito superior ao padrão comercial. Tudo isso também permite a produção de um guia e operação mais longos
do cilindro no curso final sob pressão máxima.

Superfícies:
As superfícies exteriores dos elementos de desenho são rectificadas numa primeira fase e depois enroladas; desta forma obtém-se uma rugosidade de 0,10 - 0,25 µm.

Selos:
Os selos e limpadores especialmente moldados são feitos de poliuretano:
- Temperatura -40 a +110° C.
- Pressão máxima 400 Kg/cm2 (395 Bar)
- Velocidade Máx. 0,5 m/seg.
- Fluidos minerais hidráulicos e lubrificantes

Aceitação:
Todos os cilindros são submetidos a um teste final de funcionamento à pressão hidráulica de 240 kg/cm2 (235). Os cilindros a partir do diâmetro 240 são verificados a 205 Kg/cm2 (200 bar).

Instruções gerais de utilização e manutenção, instruções de segurança

1. condições de utilização
O cilindro telescópico hidráulico destina-se à instalação em veículos que cumprem os requisitos essenciais de segurança da Directiva de Máquinas 98/37 CEE, suas alterações posteriores e as normas aplicáveis aos veículos com dispositivos basculantes (UNI 10691-10692-10693-10694-10695). Se o veículo em que o cilindro estiver instalado não cumprir as directivas e as normas aqui indicadas não forem respeitadas, a garantia será invalidada. Da mesma forma, o fabricante não aceita qualquer responsabilidade por tais danos consequentes.

1.1 Condições ambientais
As partes extensíveis do cilindro são susceptíveis à corrosão se forem utilizadas em ambientes muito agressivos ou se forem prolongadas por mais tempo do que o necessário para a operação normal de basculamento. Se estas condições não puderem ser evitadas, recomenda-se a utilização de cilindros com hastes cromadas. As peças de vedação (juntas, limpadores de óleo) dentro do cilindro telescópico hidráulico permitem a utilização a temperaturas (temperatura ambiente ou temperatura do óleo hidráulico) entre -40°C e +95°C.

1.2 Operação padrão
O funcionamento padrão do cilindro telescópico hidráulico prevê que ele seja utilizado para a elevação de plataformas de veículos para a inclinação progressiva da carga presente na plataforma em todo o comprimento do curso, observando os limites do cilindro, conforme especificado na documentação técnica e na placa de identificação. Tenha também em conta que o cilindro está concebido para cargas directas ao longo do seu eixo, ou seja, não deve ser submetido a cargas laterais ou utilizado como peça estrutural. Por esta razão, o cilindro telescópico hidráulico não pode, em caso algum, causar a capotagem do veículo; no entanto, ele pode ser danificado quando o veículo capota.

1.3 Verificação das dimensões
O peso da plataforma e o peso da carga resultam no peso total da inclinação, que é normalmente referido como a "força de elevação". A "capacidade de elevação" indicada na documentação técnica é meramente indicativa e serve como primeiro critério para a selecção do cilindro. A "força de elevação" máxima só pode ser calculada pelo técnico responsável pelo conjunto com base na geometria do veículo, na utilização prevista, na força de impulso máxima, bem como na pressão máxima permitida para o cilindro.

O técnico de instalação deve garantir que, ao utilizar o cilindro hidráulico telescópico, o impulso máximo e a pressão máxima permitida nunca sejam ultrapassados. Ele também verifica o ângulo máximo que pode ser alcançado pela plataforma com base na geometria do veículo e no curso do cilindro. Leva em conta que

a) o cilindro nunca deve atingir o fim do curso (UNI 10693- 4.2.2)

b) A plataforma não deve descansar sobre o cilindro na posição de transporte

c) O ângulo máximo admissível entre a tampa e o chão é de 30°.


    Solicitação

    Você tem perguntas sobre o produto? Envie-nos a sua pergunta.